sexta-feira, 24 de março de 2017

Caraguatatuba também é cultura: Biblioteca Afonso Schmidt


Regis Thiago/TJM
Quando falamos em biblioteca, a pessoa para e pensa em um lugar repleto de livros; para alguns caras como eu, estou em casa com um ambiente bacana, para outros nem tanto, aquilo é uma obrigação para realização de trabalhos escolares ou coisas do gênero.
Antigamente as bibliotecas eram caracterizadas por terem grandes livros pesados e geralmente eram administradas por monges ou pela Igreja.

Pós censura, hoje a biblioteca é um local que fornece informação em diferentes formatos, seja ele digital ou impresso, podendo ser acessada por qualquer pessoa. Hoje é dia de dar continuidade a série, “Caraguatatuba também é cultura”, onde falarei em especial da Biblioteca Municipal Afonso Schmidt. A biblioteca localizada na região central da cidade, pertence à Secretaria Municipal de Educação e sua dimensão é de 624,60m².

Conversando com a bibliotecária Fabiana Crnkowise, responsável pela Afonso Schimidt, realmente há uma mudança nas bibliotecas.  “Se você for pensar em termos de mudanças hoje em dia, a definição da biblioteca pública é que ela seja um espaço educativo e sócio cultural e ofereça tanto produto como serviços”, enfatizou Fabiana.  Sobre Caraguá ela acrescentou, “o nosso município procura preencher todas essas questões, temos as baias com computadores para acesso de todas as mídias, temos o espaço de leitura com vários títulos de livros, revistas, jornais e ainda temos o espaço de folders para divulgação de eventos e empresas”.

Fundada em 1944, em 2003 foi desmembrada para que fosse fundada a Biblioteca Cecília Meireles, no bairro Travessão, passando por reforma e ampliação entre os anos de 2015 e 2016, sendo dividida em 3 espaços, biblioteca infantil que é abaixo de cinco anos, a juvenil e adulta.  

Perguntei para Fabiana quais eram os livros mais procurados na biblioteca e ela disse, “o que é mais procurado dentro da biblioteca á categoria adulta, na classe 800, ou seja, romance e ficção, mais voltado para literatura. Uma menos utilizada são as áreas técnicas, matemática, química, física e tal. Uma outra parte não sai daqui, que são chamadas de obras de referências, dicionários, enciclopédias que as pessoas consultam no local”.     

Para aqueles que ainda não conhecem o novo espaço da biblioteca, fica a dica, vale a pena conhecer. Que quiser fazer empréstimos de livros precisa levar RG e Comprovante de residência.

Vale lembrar que a biblioteca está aberta ao público das 8h às 18h e está localizada na Rua Santa Cruz, 396. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário