quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Resenha: Amoras é o primeiro livro infantil do rapper Emicida

quinta-feira, outubro 25, 2018

Amoras é o livro do rapper Emicida com ilustrações de Aldo Fabrini, da editora Companhia das Letrinhas, selo editorial do grupo Companhia das Letras. O livro me surpreendeu. Claro que vindo de Emicida, já imaginava um livro com muita representatividade. Mas infantil? Muito inspirador, lindo de ver e ler. O meu resumo é; uma obra com linguagem simples, desenhos simples que toca qualquer leitor.

Acredito que Emicida conseguiu transmitir em Amoras a mensagem de maneira incrivelmente lúdica. Os detalhes fazem toda a diferença.
Trata a questão da igualdade entre as crianças, a inocência que não faz distinção de cor, raça, classe social. Somos todos iguais. Além disso resgata personalidades sobre Zumbi dos Palmares e Martin Luther King. Isso no glossário que o livro traz, mostrando o significado de palavras e de outros nomes. Eu realmente estou encantado. Uma obra literária rica em semântica e semiótica. 

Já li o livro três vezes e indico a todos os pais a lerem aos seus filhos. Emicida disse em um de seus vídeos, “os filhos são reflexo dos pais quando ninguém está olhando”. Se você tem a mente aberta, é uma pessoa consciente de que os adultos criam as diferenças entre seus povos, não deixe de ler esse livro. Seu filho irá entender que mesmo em uma sociedade hipócrita, ele será um adulto melhor. Em um período com muitos discursos de ódio, uma criança com seu olhar e palavras inocentes, é capaz de nos tirar um sorriso e ensinar que o amor constrói uma vida feliz.


Um livro que rega as crianças com o olhar cristalino de quem sonha plantar primaveras para colher o fruto doce da humanidade. – Sergio Vaz

Apresentação

Na música “Amoras”, Emicida canta: “Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também”. E é a partir desse rap que um dos artistas brasileiros mais influentes da atualidade cria seu primeiro livro infantil e mostra, através de seu texto e das ilustrações de Aldo Fabrini, a importância de nos reconhecermos no mundo e nos orgulharmos de quem somos — desde criança e para sempre.

Título original: AMORAS
Páginas: 44
Formato: 20.50 X 20.50 cm
Peso: 0.161 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 14/09/2018
ISBN: 9788574068367
Selo: Companhia das Letrinhas


terça-feira, 23 de outubro de 2018

Resenha: Enterre seus mortos

terça-feira, outubro 23, 2018

Enterre seus mortos é um livro cheio de filosofias e suspense, da autora Ana Paula Maia.
A capa me chamou muita atenção, o que me fez ler o livro primeiro que os outros da minha lista. Quando li a sinopse falando “Edgar Wilson é “um homem simples que executa tarefas”. Trabalha no órgão responsável por recolher animais mortos em estradas e levá-los para um depósito onde são triturados num grande moedor. Seu colega de profissão, Tomás, é um ex-padre excomungado pela Igreja Católica que distribui extrema unção aos moribundos vítimas de acidentes fatais que cruzam seu caminho. 

A rotina de Edgar Wilson, absurda em sua pacatez, é alterada quando ele se depara com o corpo de uma mulher enforcada dentro da mata. Quando descobre que a polícia não possui recursos para recolhê-lo — o rabecão está quebrado —, o funcionário é incapaz de deixá-lo à mercê dos abutres e decide rebocar o cadáver clandestinamente até o depósito”, pronto, já me deixou curioso.

Fez entender como a situação de nossas vidas pode mudar de uma hora para outra e como nós iremos agir em momentos onde precisamos demonstrar amor pelo próximo. Faz críticas sociais de forma leve e culta. Claro que cada leitor irá interpretar de sua maneira, no entanto, a questão humana prevalece. Principalmente pelos amigos não deixarem um ser humano jogado na mata para ser devorado pelos abutres. Você poderá entender que o livro pode ser de ficção, realidade ou representação. Não importa, leia.


Enterre Seus Mortos me fez refletir sobre questões como governo, religião, profissionalismo, crime organizado e como nós podemos estar à mercê disso tudo diariamente. Uma narrativa surpreendente, um pouco lenta para alguns, mas acredito que para uma reflexão a narração está perfeita. Li uma vez e vou colocar na minha lista de leitura novamente, pois é um livro que todos precisariam ler e refletir. Minha dica como leitor é; não perca nenhum detalhe, pois perderá desfechos importantes desta história.

Título original: ENTERRE SEUS MORTOS
Autor: Ana Paula Maia
Capa: Guilherme Xavier
Páginas: 136
Formato: 14.00 X 21.00 cm
Peso: 0.206 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 19/03/2018
ISBN: 9788535930672
Selo: Companhia das Letras


quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Venom: O filme que me fez voltar ao cinema

quinta-feira, outubro 11, 2018

Venom foi um filme que me fez voltar ao cinema. Fazia tempo que eu não ia ao cinema assistir filme, comer pipoca com manteiga e tomar refrigerante. Após ler em jornais, sites e ouvir amigos questionarem alguns pontos do Herói/Vilão, fiquei mais curioso. Claro que não darei Spoiler, fique tranquilo.
O filme Venom, baseado no personagem da MarvelComics tem ação, ficção científica, suspense, aventura e humor. Claro que de cara já me identifiquei com o filme pela questão de Eddie Brock ser repórter investigativo. E sim, por conhecer o vilão dos quadrinhos e no filme do Homem Aranha.

Outro fato interessante do filme Venom foi ele mostrar que a vida de uma pessoa pode ter altos e baixos. Se você for jornalista e acabar mexendo com uma pessoa muito poderosa, você poderá ser demitido e sua vida acabar no fundo do poço, como Eddie. No entanto, não importa sua profissão, imprevistos acontecem e nossa vida pode mudar do nada. Como vamos lidar com isso? Vamos nos entregar ou dar a volta por cima? Uma boa reflexão não acha?

Outra curiosidade é a questão ética entre Eddie e Venom, onde o repórter tenta ensinar Venom que no mundo existem pessoas boas e ruins. Ou seja, nem sempre é fácil lidarmos com os monstros que existem dentro de nós; não é mesmo? Como podemos lidar com isso?
Situações que me chamaram a atenção. Claro que recomendo o filme e já falo, no final, após os créditos, ainda tem 2 cenas extras. Só não posso falar quais são. Depois me falam o que acharam do filme.  


SINOPSE E DETALHES

Não recomendado para menores de 14 anos

San Francisco, Estados Unidos. Eddie Brock (Tom Hardy) é um jornalista investigativo, que tem um quadro próprio em uma emissora local. Um dia, ele é escalado para entrevistar Carlton Drake (Riz Ahmed), o criador da Fundação Vida, que tem investido bastante em missões espaciais de forma a encontrar possíveis usos medicinais para a humanidade. Após acessar um documento sigiloso enviado à sua namorada, a advogada Anne Weying (Michelle Williams), Brock descobre que Drake tem feito experimentos científicos em humanos. Ele resolve denunciar esta situação durante a entrevista, o que faz com que seja demitido. Seis meses depois, o ainda desempregado Brock é procurado pela dra. Dora Skirth (Jenny Slate) com uma denúncia: Drake estaria usando simbiontes alienígenas em testes com humanos, muitos deles mortos como cobaias. 

TRAILER


terça-feira, 2 de outubro de 2018

Resenha: “A criança no tempo”, livro de Ian McEwan

terça-feira, outubro 02, 2018

A resenha de hoje é sobre o livro “A Criança no Tempo”, do escritor Ian McEwan. Um drama narrado de forma incrível e bem reflexivo por sinal.
Numa ida rotineira ao supermercado, Stephen Lewis, escritor bem-sucedido de livros infantis, se depara com a maior agonia de um pai: Kate, sua filha de três anos, desaparece sem deixar rastros. E daí vem o desenrolar da trama.

O livro mostra que algumas situações em nossas vidas podem mudar de uma hora para outra, os imprevistos podem acontecer e modificar nosso cotidiano.   
Será fácil para um pai perder sua filha em questões de segundos? Como explicar para sua esposa Julie?  Numa imagem terrível que se repete ao longo dos anos seguintes, ele percebe que a garota não vai voltar.

Como será a vida dos dois? Ambos conseguirão se recuperar dessa perda?
Questões que fazem o leitor a acompanhar o desenrolar dos dramas pessoais, profissionais e sociais da história.
Para os amantes de uma boa história, A Criança no Tempo é uma boa leitura para entendermos que a vida prega peças e somente nós podemos conviver com a dor da perda.

Sinopse: Numa ida rotineira ao supermercado, Stephen Lewis, escritor bem-sucedido de livros infantis, se depara com a maior agonia de um pai: Kate, sua filha de três anos, desaparece sem deixar rastros. Numa imagem terrível que se repete ao longo dos anos seguintes, ele percebe que a garota não vai voltar.
Com ternura e sensibilidade, Ian McEwan nos leva ao território sombrio de um casamento devastado pela perda de um filho. 

A ausência de Kate coloca a relação de Stephen e de sua esposa Julie em xeque, enquanto cada um deles enfrenta à sua maneira uma dor que só parece se intensificar com o passar do tempo. Vencedor do Whitbread Award, A criança no tempo discute temas como ausência, luto, culpa e as marcas indeléveis que um acontecimento pode deixar em uma família. Um romance surpreendente de um dos melhores escritores de sua geração.


terça-feira, 25 de setembro de 2018

Resenha: Livro: Magia, Trilogia Mística...

terça-feira, setembro 25, 2018



Uma leitura maravilhosa, realmente muito interessante, nos puxa muito, muito mesmo, não queremos parar mais !!! Tive a oportunidade de conhecer essa maravilhosa autora: Jéssica Macedo, tive a grande oportunidade de conversar com ela, receber uma linda dedicatória!!!
Esse é o I de III!!! Farei resenha Uma garota, prestes a completar 16 anos, odeia ir à escola, é apaixonada por seu melhor amigo que conhece desde a sua infância, que é o Richard. 

Odeia ir à escola, mas, tem um motivo por trás disso... Ela tinha uma característica que a diferenciava das outras garotas de sua escola...ela tinha os olhos liláses, um lindo par de olhos roxos!!! Ela sofria muito por causa disso, era motivo de muita zoação, a chamavam de "aberração" e muitos outros xingamentos desnecessários que não devem ocupar nosso tempo, nem nosso vocabulário, nem nada no nosso dia a dia... Seu pai, August Handrix, também tinha os olhos semelhantes de sua filha... Mal sabia ela que viria muita coisa para ela descobrir e se surpreender com cada mistério descoberto... 

Ela descobrirá que é uma bruxa, e terá de se adaptar ao seu novo mundo, a dimensão mágica, ao seu pai, que era um dos bruxos mais poderosos da dimensão mágica, que terá uma pequena mentora que irá atazanar sua vida por 3 anos seguidos, que por sinal também foi a mentora de seu pai!!! Terá de ter muito cuidado para não ser descoberta pelos humanos, ser descoberta pela sua mãe, pelo seu melhor amigo...dos 3 se quiserem, um beijo e espero que tenham gostado, o livro está disponível na editora: Mundo Uno!!! Mil livros e vários beijos (gostaram dessa frase) ????


FICHA TÉCNICA:

Título Original: Magia, Trilogia Mística
Autor(a): Jéssica Macedo
Editora: Mundo Uno
Páginas: 277
Capa: Jéssica Macedo


quinta-feira, 13 de setembro de 2018

O hábito de leitura começa em casa

quinta-feira, setembro 13, 2018

O hábito de leitura começa em casa. Muitos podem questionar isso, mas ler vem de berço. Considero a leitura uma tradição que é passada de geração em geração; e assim formando novos leitores. Hoje em dia muitos jovens continuam amantes de bons livros, eu já não sou tão jovem, mas amo um papel e aquele cheiro de livro, sem dizer do cheiro de jornal, mas já seria um outro texto.

O fato é: Gosto de ler porque minha mãe é leitora, ou seja, criei esse hábito de leitura em casa. Tive incentivo da minha mãe e posteriormente de outros professores.  Depois que você pega gosto pela coisa, já era, a leitura se torna parte de você. Se ficar um dia sem ler é como se faltasse algo naquele dia.

Vejo a importância de pais e professores que tem contato com crianças que muitas vezes não tem o privilégio de ler, sendo ajudadas. Os benefícios da leitura? São inúmeros benefícios. Claro, você enxerga o mundo com outros olhos, se torna crítico muitas vezes, mas uma coisa é certa; você viaja, entra em outro mundo, quando faz uma boa leitura.

Pais, não deixem a tecnologia consumir seus filhos. Incentive a leitura. Quando dou aula, ou faço alguma palestra, sempre pergunto: Quantos livros vocês leem por mês? Muitos não conseguem responder, afinal, eles não criaram essa rotina de leitura. Ajudem seus filhos a abrirem a mente ao mundo que só eles poderão dar limites, a incrível imaginação. Imaginação essa que só poderá ser alcançada com muita leitura.   

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Resenha: Mil beijos de garoto

terça-feira, setembro 11, 2018

Por Roberta Neve

Mil beijos de garoto: A estreia de Tillie Cole no Brasil, com o livro finalista em 2016 do Goodreads Choice Awards Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira.
Uma menina, Poppy Litchfield de 5 anos, amava ver o sol nascer, olhos verdes, sempre com um lindo laço em sua cabeça, amava sua avó...
Um menino, Rune Kristiansen de 5 anos, um pequeno norueguês que volta para a cidade americana de Blossom Grove, na Georgia. Cabelos loiros longos, olhos azuis como o mar, um pequeno viking...

Tudo começou com a mudança dos Kristiansen, que se tornaram vizinhos dos Litchfields...
Um pequeno garoto de cabelos longos avista uma pequena garota de vestido azul, pulou da janela de seu quarto, limpou as mãos de grama... Chega perto de Rune e lhe estende a mão, um gesto de educação que sua avó lhe passou... A partir daí se tornaram amigos, não, melhores amigos!

Quando Poppy tinha apenas 7 anos de idade, perdeu sua avó, por câncer de pulmão, ela fumava muito e isso lhe causou a morte...
Antes de falecer, a avó de Poppy lhe deu uma espécie de pote, com vários coraçõezinhos, mas, todos vazios... Sua avó disse que os melhores momentos da vida dela, foram os beijos de seu marido, avô de Poppy... Ela proporcionou uma nova aventura a Poppy, ela teria de anotar tos os seus beijos ao longo de sua vida...

Quando Poppy e Rune completaram 15 anos, foram obrigados a se afastarem, o pai de Rune teria de voltar pelo emprego na Noruega. Disseram que não seria eternamente, que poderiam conversar por mensagens ao longo do tempo. Continuava tudo “normal”, na medida do possível, mas, quando completou 1 ano, Poppy desaparece, sem motivo, não o responde mais, não retorna suas ligações...
2 anos se passaram, com 17 anos Rune retornou a Grove, mas, diferente, um “Bad Boy” metido a besta. Espero que tenham gostado!!! Leiam e aproveitem o livro!!!

FICHA TÉCNICA:
Título Original: A Thousand Boy Kisses (Mil Beijos de Garoto).
Autor: Tillie Cole
Capa: Adaptada do projeto original de Hang Le
Páginas: 400
Formato: 13,60 X 20.80 cm
Peso: 0,420 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 02/03/2018
ISBN: 9788542209822
Editora:  Outro Planeta